O PROJETO

Idealizado pela Fiesp, pelo Sesi-SP e pelo Senai-SP, e realizado em conjunto com a Superintendência regional do Trabalho, Meu Novo Mundo é um projeto que estabelece um vínculo entre as pessoas com deficiência (PcD) e as empresas para o processo de inclusão no mercado de trabalho.

Mais que ajudar as indústrias a cumprirem as cotas estabelecidas pelas Leis Federais nº 8.213/91 e nº 10.097/00, este projeto nasceu para promover de forma efetiva a inclusão de pessoas com deficiência no mundo de trabalho.

A pessoa com deficiência, contratada na condição de aprendiz, terá acesso a um programa especial de capacitação profissional por meio dos cursos do Senai-SP, além de participar de atividades no SESI-SP, que vão de ações sobre cidadania até a prática esportiva.

Durante 3 anos, a pessoa com deficiência desenvolverá atividades que englobam:

O programa priorizará as individualidades de cada participante, que será certificado de acordo com as competências alcançadas para valorizar suas conquistas e o motivar a ir cada vez mais longe.

Benefícios para a pessoa com deficiência

O participante será contratado durante três anos na condição de aprendiz com remuneração do salário hora mínimo nacional por período diário de 4 horas nas empresas do ramo industrial, podendo acumular o benefício de Prestação Continuada (BPC) por dois anos.

O programa permite que o aprendiz vivencie o dia a dia da empresa de maneira didática e gradual, aumentando sua frequência no ambiente de trabalho de acordo com a evolução do seu aprendizado.

A pessoa com deficiência terá acesso:



Benefícios para a indústria

Contratando a pessoa com deficiência na condição de aprendiz, a empresa cumprirá a cota de aprendiz e terá adiada a cobrança de cota de pessoas com deficiência em número igual ao de aprendizes contratados durante o período de desenvolvimento do projeto. A empresa também assinará um Termo de Compromisso protocolado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo, que proporcionará segurança jurídica neste processo de inclusão.

Ao longo dos cursos de formação, a empresa poderá contar com a orientação do SENAI-SP para adaptar suas instalações e tornar os ambientes de trabalho apropriados às pessoas com deficiência.

Após os 3 anos de capacitação, a empresa poderá efetivar o participante, que terá qualificação profissional reconhecida pelo SENAI-SP e estará apto para atuar em diversas áreas da indústria